A vida no RIO DE JANEIRO

Sabe quando alguma coisa está errada? Você sente sua intuição gritando e te avisando que algo novo vai acontecer: sonhos, sensações, atitudes… pois bem, não poderia ter sido diferente!

Sexta-feira, pós feriado do trabalho, se encerrou uma trajetória de 3 anos de empresa, lá eu construí e conquistei muita coisa boa, lá eu tive oportunidades maravilhosas, conheci pessoas incríveis as quais vou carregar pro resto da vida, mas algo dentro de mim pedia mais, gritava desesperadamente pela vida, por algo maior do que ficar sentada numa cadeira 8 horas por dia em frente a um computador sem ver o sol nascer e se por, sem ver a cor do céu e a primeira estrela que aparece, sem sentir cheiros da natureza, sensações, o vento lá de fora, eu só sentia o ar condicionado penetrando e ressecando minha pele, e claro, me deixando gripada 3 vezes no mês!

Decisões guiam a vida, as vezes nem é uma decisão consciente nossa, mas são elas que trazem os rumos, e eu queria novos rumos, novos lugares, novas sensações!

Meus sonhos me disseram, antes mesmo de eu saber o que viria, eles me disseram o que eu tinha de fazer, então eu fiz, arrumei minhas coisas, e fui pro Rio de Janeiro, fazer o que lá? Não sei, mas eu sabia que tinha que ir!

Fui muito bem recebida por uma grande amiga que eu fiz em Bali (mais um presente daquele lugar perfeito), a Rosinha, que me hospedou em sua casa e me tratou tão bem, que eu fiquei até sem graça rs, a ela, só posso de novo, agradecer!

Como ela trabalha, passei a maior parte do tempo sozinha, o que pra mim foi inédito também, porque nunca viajei sozinha, e ainda tinha uns trauminhas antigos em fazer isso! Quando temos esses registros ruins, o medo as vezes nos impede de seguir, mas eu tinha decidido que mudaria isso por mim mesma, então enfrentei essas coisas que acabam se tornando muito pequenas depois, e claro, deu tudo certo, e eu tive uma grande surpresa, aqueles medos já não me pertenciam mais, sabe como é libertador se livrar disso? Experimenta tentar!!!

viajar sozinha, rio de janeiro, rio de janeiro turismo, rio de janeiro, o que fazer no rio de janeiro, rio de janeiro praias

Pois bem, os dias se passaram, surpresas agradáveis e desagradáveis foram acontecendo (as desagradáveis sempre dão uma mexida, mas eu fiquei firme), fui sozinha pra muitos lugares, conheci algumas pessoas, fui passear com algumas delas, encontrei colegas de SP pra minha sorte, mas fiz tudo que eu queria, descobri uma das grandes vantagens de estar sozinha, eu era dona das minhas próprias vontades, assisti ao WCT inteirinho, vi o show do Donavon, comi o que tive vontade, fui embora quando quis, e nesse meio tempo, sempre encontrava com alguém pelo caminho, a experiência foi muito legal, mas eu ainda opto pelas companhias pra dividir as experiências, os sorrisos, as descobertas!

Me perdi, andei de ônibus, peguei carona com desconhecidos (isso me trouxe uma sensação de liberdade que eu ainda não tinha vivenciado e foi incrível rs) cruzei com pessoas do bem que sorriram pra mim, pode parecer estranho ler isso, mas quantos sorrisos verdadeiros você é capaz de receber diariamente? Já parou pra pensar nisso? E quantos sorrisos verdadeiros você distribui por ai? Experiente distribuir TODOS! Faz toda a diferença! Sem contar que, todos os dias, pude admirar o céu, algo que eu sempre senti falta por ficar dentro de um escritório, as pessoas sempre me ouviam reclamando disso, porque realmente era algo que me deixava triste, pois então, tive uma overdose de céus maravilhosos e da lua indescritível para contemplar!

viajar sozinha, rio de janeiro, rio de janeiro turismo, rio de janeiro, o que fazer no rio de janeiro, rio de janeiro praias

Tive também, um grande parceiro esses dias, o Popo, seu nome é Napoleão, essa figurinha ai da foto, postei essa semana na fan page a foto dele, é incrível como os animais não nos deixam sentir sozinhos, eles ficam ali, parados, sem falar nada, mas eles estão ali, te fazendo compania, o Popo ficou grudado em mim, dormia no quarto comigo, passeava comigo, onde eu ia, ele ia atrás, vou sentir falta desse figurinha dócil, porém de gênio forte rs.

viajar sozinha, rio de janeiro, rio de janeiro turismo, rio de janeiro, o que fazer no rio de janeiro, rio de janeiro praias

Além disso, conheci uns picos irados que dividi com vocês no face e no insta e quero detalhar aqui:

viajar sozinha, rio de janeiro, rio de janeiro turismo, rio de janeiro, o que fazer no rio de janeiro, rio de janeiro praias

Prainha

Subindo pela estrada, depois de passar a Prainha, dá pra parar o carro ali no acostamento e ver esse visual insano lá de cima! (Só de carro)… Um beijão ao lindo do Hiltão, que foi uma ótima companhia nesse dia!

viajar sozinha, rio de janeiro, rio de janeiro turismo, rio de janeiro, o que fazer no rio de janeiro, rio de janeiro praiasTrilha da Reserva da Prainha

É uma trilha até que tranquila na frente da Prainha, de aproximadamente uma meia hora pra ir e meia hora pra voltar, para os mais habilidosos, dá pra fazer em menos tempo!

Um beijão pra Paulinha que me levou lá, mais uma nova amiga apresentada pelo querido Sérgio (o Serjão, outro amigo que fiz em Bali) que carinhosamente me acompanhou e tirou as fotos pra mim, e outro pra Laurinha, que não estava ai, mas me trouxe boas risadas no dia anterior!

viajar sozinha, rio de janeiro, rio de janeiro turismo, rio de janeiro, o que fazer no rio de janeiro, rio de janeiro praiasPraia de Grumari

Fica localizada depois da Prainha e é incrivelmente linda, ótimas ondas, do lado direito tem umas pedras incríveis também! Popo me acompanhou nesse passeio, e lá só da pra chegar de carro, assim como na Prainha!

viajar sozinha, rio de janeiro, rio de janeiro turismo, rio de janeiro, o que fazer no rio de janeiro, rio de janeiro praiasArpoador

Esse já é mais famoso, mas não custa dizer o quanto é lindo e vale a pena visitar! Agradecer a Letícia, outra amizade que ganhei dessa viagem e quem tirou as fotos desse dia pra mim!

Nesses encontros que tive por ai, oportunidades foram surgindo, algumas coisas foram aparecendo, pessoas foram se revelando, outras foram sendo colocadas na minha vida! E tudo foi dando certo, as idéias foram surgindo, clareando, tomando forma… e nós vamos aprendendo que, o mundo está ai pra ser explorado, vivido, sentido, e que, se não formos atrás dos nossos sonhos, da nossa liberdade, vamos apenas existindo, nos conformando com as situações que nos são colocadas, vamos nos conformando com o ar condicionado que te deixa doente rs, e isso eu definitivamente, já não queria mais pra mim!

O que vai ser agora? Eu não sei, vou voltar pra minha cidade, e continuar indo atrás daquilo que me faz sentir viva, continuar indo atrás das sensações que fazem meu coração pulsar e minha bochecha corar rs!

A cada novo sentimento que surge aqui dentro, eu tenho mais certeza de que vestir a alma não é só viajar, fazer passeios diferentes, vestir a alma, vai além de belas paisagens, porque a paisagem mais bonita, está aqui dentro, e é ela que me alimenta e me faz ter mais certeza de que estou no caminho certo, se ele vai me levar a ser rica? Eu já sou! E isso não é papinho furado, eu tenho sentimentos preciosos dentro de mim, e isso, dinheiro nenhum pode comprar!

Obrigada a todos vocês, citados ou não citados aqui, que cruzaram meu caminho no Rio de Janeiro!!

Deixe seu comentário =)

Comentários


Comments
  1. 4 anos ago
  2. 3 anos ago
    • 3 anos ago

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *