ALONGAMENTO X AQUECIMENTO

Um tema que gera muitas dúvidas em meu consultório é em relação ao assunto alongamento antes das atividades esportivas para a prevenção de lesões.

Vestindo a Alma, Blog de Lifestyle, Blog de Viagens, Dicas de viagens, praias do mundo, Bruna Villegas, melhores blogs de viagens, blog de viagens pelo mundo, blog estilo de vida, blogs de surf, blog surf trip

Quero deixar claro que sou a favor do alongamento em inúmeros casos, mas não como aquecimento para atividade esportiva.

Para muitos, o alongamento é fundamental para a realização de qualquer esporte. Há uma diferença entre o alongamento e o aquecimento que também é feito antes de qualquer exercício.

Aquecimento é: uma prática de exercícios preparatórios que normalmente consistem de exercícios similares ao que serão realizados no treino ou prova, porém, em menor intensidade.

Alongamentos são: exercícios onde o indivíduo permanece por um determinado tempo numa postura em que o músculo solicitado se mantém na sua extensão máxima, podendo ter ou não uma força externa atuando para intensificar o alongamento. (foto)

O aquecimento tem como fundamento preparar o surfista para o esforço, melhorar seu desempenho e reduzir riscos de lesões. Preparando o estado físico e psicológico do indivíduo para o exercício, seja para antes do surf, corrida, partida de futebol ou qualquer outro esporte. Já o alongamento antes do esporte não possui evidências que comprovam estes benefícios, portanto, não substitui o aquecimento e nem o complementa.

Alongar antes do surf previne lesões?

Não há estudos comprovados, em alguns estudos revelam que o alongamento reduz a potência dos músculos, deixando-os menos eficientes ao estímulo de força… Isso acontece pois a prática flexibiliza as articulações, enquanto elas deveriam estar estáveis para o exercício de potência ou que exija força e resistência.

O alongamento antes do surf evita dores tardias?

A dor tardia acontece sempre que é exigido do músculo um esforço elevado, que não seja comum às atividades diárias, ocorrerão assim, microlesões, pequenas lesões nas fibras musculares. Para recuperar a estrutura que foi danificada é preciso que se instale o processo inflamatório, sendo assim, se durante o exercício ocorrer micro lesões, o alongamento não fará com que aumente a regeneração, ou que o processo inflamatório seja cessado. Fazer ou não fazer o alongamento após o treinamento não evitará a dor tardia.

Alongar é bom para aquecer?

Quando você se alonga, afasta as pontes cruzadas da musculatura, e afasta os pontos de apoio do músculo nas articulações, pois nenhum músculo é solto no nosso corpo. O resultado? Isso piora a contratilidade, o que faz com que você produza menos força durante o treino.

Alongar é importante para a postura?

Sim, principalmente, quando um fisioterapeuta avalia seus desequilíbrios musculares, verificando se você possui alguns em comprimentos normais e outros muito encurtados que podem alterar sua postura e favorecer degenerações. Neste caso o alongamento da musculatura encurtada deixa sua musculatura no comprimento ideal, o que vai contribuir para uma postura mais adequada para a saúde das articulações.

Alongar por 10 segundos é o suficiente?

O alongamento (como o treinamento com pesos) deve ser mantido por um tempo mínimo e ter um determinado número de repetições para gerar resultados. Digamos que 3 séries de 30 segundos, 2 ou 3 vezes por semana, é uma diretriz geral.

Vamos lembrar que a necessidade de uma boa amplitude de movimento é fato comprovado. A intenção ao compartilhar estas observações está na forma de como manter esta mobilidade articular, e não usar o alongamento como base no aquecimento.

No caso do surf, a musculatura paravertebral fica muito tempo em isometria (contração constante) durante a remada, muitos surfistas apresentam essa região com retrações musculares. Técnicas que enfatizam o aumento da mobilidade das articulações, por exemplo, alguns exercícios do gyrotonic, ao invés do alongamento comum, junto com os princípios de fortalecimento para estabilização das articulações serão cada vez mais imprescindíveis para um corpo e uma coluna saudável.

camile magalhães, fisioterapeutaCamile Magalhães, fisioterapeuta, especialista em Afecções da Coluna Vertebral e em Fisiologia do Exercício. Proprietária de uma clínica de fisioterapiae qualidade de vida situada no bairro Itaim Bibi em São Paulo, pretende aqui deixar sua contribuição para a prevenção de lesões e estimular a busca de uma melhor qualidade de vida, através das últimas pesquisas científicas publicadas aliada a sua experiência de 15 anos trabalhando nesta área.

Deixe seu comentário =)

Comentários