QUEBRANDO MITOS DO TREINAMENTO – PARTE 2: ABDOMINAIS

como fazer abdominais, Treinamento funcional, treino funcional na mooca, surf treino, treino para o surf, treinamento para surfistas, pilates na mooca, pilates para o surf, treino surf equilibrio, acupuntura para esportistas

Talvez o assunto que traz mais controvérsias e informações desencontradas quando falamos em treinamento sejam os exercícios abdominais. Isso ocorre por dois motivos básicos: a fascinação que grande parte das pessoas tem por uma musculatura abdominal aparente (ou como é popularmente chamada, abdominal “tanquinho”), e a insistência com que revistas e sites “especializados” dão dicas e sugestões milagrosas para obtê-la.

A primeira coisa que precisamos discutir é a importância em treinarmos essa musculatura. Todos os músculos do tronco são essenciais para sua estabilização e os abdominais são imprescindíveis no equilíbrio da coluna lombar e da cintura pélvica, além de proteger nossos órgãos internos. Se você tem dores nas costas, provavelmente não está dando atenção a esses músculos. Eles auxiliam na distribuição da carga sobre a região lombar e mantêm a curvatura natural da coluna vertebral preservada

O mais comum desses mitos diz respeito ao número de repetições necessárias. Criou-se um conceito de que quanto maior a quantidade, melhor o resultado, e é comum encontrar pessoas que dizem fazer centenas de abdominais. Partindo do princípio da hipertrofiamuscular e que os músculos abdominais são iguais a qualquer outro, esse conceito cai por terra.

– Professor, preciso fazer abdominais para queimar os pneuzinhos?

Infelizmente, não é assim que funciona. Os abdominais estimulam o gasto calórico, porém, como em qualquer outro exercício, vai estimular uma diminuição na gordura geral, nunca localizada. A melhor forma de eliminar os indesejados pneuzinhos ainda é a velha dupla dieta / exercícios aeróbicos. Treinamento em alta intensidade também é uma opção, mas é assunto para outro texto.

Já ouvi muitas pessoas falarem que os abdominais são músculos que se recuperam mais rápido e por isso podemos treiná-los todos os dias. Confesso que não sei de onde surgiu essa teoria, mas posso afirmar que não faz nenhum sentido. Como qualquer outro grupo muscular, eles precisam de um período de no mínimo 48 horas de descanso para hipertrofia e de 36 horas para resistência. Se todos os nossos músculos funcionam dessa forma, porque seria diferente aqui?

como fazer abdominais, Treinamento funcional, treino funcional na mooca, surf treino, treino para o surf, treinamento para surfistas, pilates na mooca, pilates para o surf, treino surf equilibrio, acupuntura para esportistas

– Então qual a melhor forma de treinarmos os músculos abdominais?

Treine sempre usando contrações dinâmicas, que são todas aquelas que movimentam nosso tronco (flexão, rotação) em conjunto com as contrações estáticas (exercícios isométricos) que são importantes para a manutenção da postura. Use cargas progressivas e o número de séries, repetições e exercícios vai depender do condicionamento físico de cada um. Você pode usar como base o treinamento que faz com outros grupos musculares (peitorais ou quadríceps, por exemplo). Outra dica importante: tente iniciar seu treino com os abdominais. Isso irá fortalecer seu tronco, auxiliando na distribuição de cargas durante o treinamento, principalmente em exercícios mais periféricos (braços e pernas).

E de hoje em diante, se você encontrar alguma revista ou receber um texto que prometa abdômen definido em duas semanas, agora você sabe que se trata de propaganda enganosa.

demetrio ferrari

 

Prof. Demétrio Ferrari, bacharel em ed. física, pós-graduado em treinamento desportivo, especialista em treinamento funcional e personal trainer desde 2005. Semanalmente esse espaço trará artigos com dicas sobre saúde e treinamento.

 

Deixe seu comentário =)

Comentários